Terça, 24 de Maio de 2022
86 98114-0201
Economia CRESCIMENTO

Evento que ajuda a incentivar o empreendedorismo no Piauí acontece nesta sexta (29)

O evento está sendo promovido pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi)

28/04/2022 19h24
Por: Redação Fonte: Piauíhoje
reprodução
reprodução

Acontece neste sexta-feira (29), a segunda edição do Centelha, programa que visa estimular a criação de empresas inovadoras e disseminar a cultura empreendedora no Piauí. A ação está sendo promovida pela  Fundação de Amparo à Pes quisa do Estado do Piauí (Fapepi).

Segundo a FAPEPI, a iniciativa libera recursos não reembolsáveis e oferece capacitações e suporte para transformar ideias em negócios.“O investimento é quase todo público. Além do dinheiro, capacitação e suporte totalmente por conta do Estado para desenvolver a ideia empreendedora, o empresário ainda receberá uma bolsa para isso. É como se fosse um pró-labore”, explica o presidente da Fapepi, Antônio Cardoso.

Ao todo, serão investidos R$ 5,2 milhões para 61 ideias inovadoras no Piauí, sendo que cada projeto de empresa receberá R$ 53 mil para investir e cada futuro empreendedor terá direito a uma bolsa de até R$ 26 mil durante 12 meses, que é o período de execução do programa. 

Ao todo, o Centelha arcará com 95% do investimento, cabendo ao candidato apenas 5% do valor.

A parceria da Fapepi, por meio do Centelha, inclui o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), a Fundação CERTI  e a Sudene.


Inscrições

As inscrições para o Centelha estarão abertas após o lançamento do programa, que acontecerá às 10h, no auditório Santa Dulce, na Secretaria da Assistência Social e Cidadania (Sasc). Os candidatos poderão acessar o site https://programacentelha.com.br/pI, conferir o edital e fazer a inscrição. 

Não é obrigatório ter CNPJ para participar do programa. “O candidato só precisará abrir uma empresa caso seja selecionado”, explica Amaral.

Ele1 - Criar site de notícias