Domingo, 19 de Setembro de 2021
86 98114-0201
Norte do Piauí INQUÉRITO

Investigação aponta que jumentos são presos em cativeiro para abate e comercialização

Foi instaurado um inquérito para investigar vários cativeiros de jumentos localizados no município de Luís Correia, litoral do Piauí.

16/08/2021 07h20
Por: Redação Fonte: Cidades na NET
reprodução
reprodução

Está sendo investigado pela   Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA),  crime ambiental com os jumentos no litoral do Piauí. Foi instaurado um inquérito para investigar vários cativeiros de jumentos localizados no município de Luís Correia, litoral do Piauí. 

O delegado responsável pelo caso  Emir Maia, informou que  os  animais estariam sendo capturados para serem abatidos no estado do Ceará e terem sua carne comercializada no exterior.

"Instauramos um procedimento, estivemos lá em Luís Correia, colhemos informações, identificamos cativeiros e também já identificamos três vaqueiros que participaram desta ação. Nós ouvimos várias pessoas, é de conhecimento notório na cidade de que esses animais estão sendo levados para o Ceará e há indícios de que a finalidade é o abatedouro e a exportação de carne para o exterior", explica o delegado. 

Emir Maia informa que até o momento os vaqueiros identificados não foram localizados para prestarem depoimentos. Ele também destaca que no local não foram encontrados os jumentos e que a captura e o transporte desses animais ocorrem durante a madrugada. 

"Os jumentos são capturados e são transportados na madrugada, alguns ficam lesionados, outros não conseguem sobreviver ao transporte, ficam em currais passando fome e sede durante todo o dia", esclarece Emir Maia. 

 

Ainda de acordo com Emir Maia, essa prática também já foi registrada no estado da Bahia.

"Isso já aconteceu no estado da Bahia, a Delegacia de Polícia de Itapetinga instaurou um procedimento neste mesmo sentido e se descobriu que os jumentos são sacrificados afim de terem sua carne comercializada em países do exterior que comem esse tipo de carne", finaliza o delegado.

Ele1 - Criar site de notícias