Domingo, 19 de Setembro de 2021
86 98114-0201
Esportes CERIMÔNIA

Dois piauienses defendem o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio 2021; abertura é hoje (23)

O velocista João Henrique Falcão e Kawan Figueiredo, do salto ornamental, estão na corrida por uma medalha em Tóquio

23/07/2021 07h33
Por: Redação Fonte: Piauíhoje
reprodução
reprodução

A cerimônia de abertura das Olimpíadas de Tóquio 2021 terá início às 8h desta sexta-feira, 22. Dois atletas piauienses participam das Olimpíadas de Tóquio Japão que começam nesta sexta-feira, 23.

Um deles é o velocista piauiense João Henrique Falcão, 22 anos. Ele herdou a vaga no revezamento 4 x 400m misto do atleta Lucas Carvalho que escolheu disputar apenas os 400m. O outro escalado é Kawan Figueiredo Pereira. Ele disputa uma medalha pelos saltos ornamentais, plataforma 10 metros.

Piauí Hoje falou de forma rápida com João Falcão pelo WhatsApp. Ele não pôde conceder entrevista para a imprensa do Piauí por questões de patrocínio. A assessoria de imprensa do atleta explicou que existem cláusulas contratuais com o patrocinador, o governo do Maranhão.

“Tivemos uma exposição bastante delicada no Piauí, que impactou no patrocinador e para não fragilizar ainda mais a relação, a direção do Clube suspendeu o atendimento”, disse a assessora.

João Falcão não teve incentivo financeiro no Piauí e recorreu ao Estado vizinho para custear suas despesas como atleta profissional. Ele divide os treinos entre a pista de atletismo da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e em Timon.

Os demais classificados para o revezamento 4 x 400m misto são Geisa Coutinho, Tabata Vitorino, Tiffani Marinho, Anderson Henriques e Pedro Burmann. Esta é a primeira vez essa prova será disputada Olimpíadas.

Piauiense João Falcão disputa uma medalha nas Olimpíadas de Tóquio 2021 

Já Kawan Pereira nasceu em Parnaíba, mas ainda pequeno foi morar com a mãe no Distrito Federal, por onde é federado e por lá conheceu os saltos ornamentais. Ele treina no Instituto Pro Brasil, criado por Ricardo Moreira, Cesar Castro e Hugo Parise, que já representaram o país em Jogos Olímpicos nos saltos ornamentais.

Kawan Pereira está em Tóquio e disputa pelos saltos ornamentais

Histórico de piauienses nas Olimpíadas

A primeira participação piauiense em Olimpíadas ocorreu em Atlanta, quando o lateral-esquerdo Zé Maria, natural da cidade de Oeiras, defendeu a Seleção e faturou um bronze.

Em Sidney 2000, Cláudio Roberto Sousa, de Teresina, integrou o time do Brasil no revezamento 4x100 e faturou a medalha de prata.

Já em Pequim 2008, José Teles de Souza, de Rio Grande do Piauí, foi o único brasileiro a completar a maratona. Nesse mesmo ano, a judoca Sarah Menezes fez sua estreia em Jogos, mas foi eliminada na primeira rodada.

Ela se firmou no circuito internacional e garantiu nova vaga, desta vez em Londres 2012, onde se tornou a primeira judoca campeã olímpica do Brasil. Foi a primeira mulher a ganhar uma medalha em competição solo. Também em 2012, o volante Rômulo faturou uma prata com a Seleção de futebol.

Já em 2016, a velocista Cristiane Silva, integrou o time feminino do revezamento 4x400m, mas não conquistou medalha.

PIAUIENSES EM OLIMPÍADAS:

Atlanta 1996: Zé Maria (futebol)
Sidney 2000: Cláudio Roberto (atletismo)
Atenas 2004: Cláudio Roberto (atletismo)
Pequim 2008: Sarah (judô) e José Teles (atletismo)
Londres 2012: Sarah (judô)  e Rômulo (futebol)
Rio 2016: Sarah (judô) e Cristiane Silva (atletismo)
Tóquio 2021: Kawan Pereira (saltos ornamentais) João Falcão (atletismo)

Ele1 - Criar site de notícias