Quinta, 24 de Junho de 2021
86 98114-0201
Justiça TCE-PI

BARRAS/TCE rejeita arquivo do balanço geral das contas 2020 da gestão Carlos Monte

Balanço não passou pela câmara, mas recibos impróprios indicavam o contrário

08/06/2021 23h05 Atualizada há 2 semanas
Por: Redação Fonte: Longan.com
reprodução
reprodução

O longah.com teve acesso a documentos do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que comprovam a ação imprópria por parte da gestão do ex-prefeito Carlos Monte. O Balanço Geral das contas de 2020 - gestão passada - não passaram pela Câmara Municipal de Barras e mesmo assim, foram protocoladas no TCE, o que levou à rejeição do arquivo.

Atendendo a uma consulta da  presidente da Câmara de Vereadores de Barras, Jovelina Furtado, a Auditora de Controle Externo do TCE, Edileuza Borges Sena, consultou à plataforma e verificou que os recibos apresentado pela ex-gestão não comprovam a passagem do balanço geral de 2020 pela câmara municipal. São documentos impróprios.(veja documento a seguir).

Após a constatação, O TCE rejeitou o arquivo e, enquanto não enviarem à câmara o balanço geral, a situação é de inadimplência.  Conforme normativa do Tribunal, é obrigação das prefeituras apresentarem anualmente o balanço geral de todas as contas à câmara municipal antes de enviar ao TCE. 

A auditora do TCE disse ainda que em vez do recibo do balanço geral, a contabilidade do ex-prefeito anexou outros documentos que não se referem ao que é exigido .Continua depois da publicidade Nas imagens no final da matéria, vê-se que são balancetes de contas isoladas dos meses de novembro e dezembro.

Na sessão desta segunda, a presidente Jovelina estava indignada. Ela deu conhecimento à população sobre a utilização de documentos outros para comprovar algo que não foi feito."O caso não é de assinatura falsa", conforme reforça a presidente, "é da utilização de recibos de balancetes passados como se fosse do balanço geral". Confira a fala de Jovelina Furtado na íntegra em vídeo no final da matéria!

Já virou novela essas contas de 2020 do ex-prefeito Carlos Monte. Era para terem sido enviadas ao TCE em março, mas só foram protocoladas no fim de maio.  A dúvida que fica na cabeça das pessoas quando ouvem esta denúncia é: Por que essas contas não foram enviadas à Câmara?

Ele1 - Criar site de notícias